quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

SONETO DA SOCIEDADE

Grande poluição viveu com ela

Guerra de todos estes aos olhos

De um povo que vive na cautela


Da sociedade de olho gordo.

A paz almejada por todos

Não existe já há tempos

No fim, somos todos piolhos

Agarrados ao que nos preza.

Mas, acredito ainda melhorar

A esperança enche meu coração,

Poder viver nesta sociedade.

Tudo pode mudar

Somos capazes de fazer,

O futuro esta aos nossos olhos.

 

SARAU © 2015 - 2016